19 de novembro de 2017

Após 5 match points, Dimitrov espanta fantasma e é campeão Torneio dos Campeões da ATP em Londres

Grigor Dimitrov nunca havia se classificado para o Torneio dos Campeões da ATP. Desde a adolescência, o tenista era comparado a Roger Federer, mas nunca havia chegado tão longe como neste domingo, em Londres, na Inglaterra. Em um duelo marcado por reviravoltas, o búlgaro oscilou, mas soube se impor nos momentos decisivos para vencer o belga David Goffin por 7/5, 4/6 e 6/3 depois de 2h30, neste domingo, pela final do Torneio dos Campeões da ATP. O fantasma dos match poitn assombrou Dimitrov, mas ele se recompôs e garantiu o triunfo no quinto. O búlgaro ganhou oito dos nove confrontos contra o rival na carreira e embolsou a quantia de US$ 2,54 milhões com o título, o equivalente a R$ 8,35 milhões.

Na fase de grupos, Dimitrov também venceu Goffin, seu parceiro de treinos na pré-temporada, por 6/0 e 6/2. Com os 1.500 pontos pela vitória, Grigor subiu de sexto para terceiro do ranking mundial, atrás apenas de Rafael Nadal e Roger Federer. O búlgaro é o primeiro estreante a erguer a taça do torneio desde 1998, quando Alex Corretja derrotou Carlos Moya na final. O título em Londres coroou uma temporada perfeita para o búlgaro, que conquistou o seu quarto troféu em 2017.

O primeiro belga a disputar o torneio com os oito melhores da temporada também nunca tinha se qualificado e nem derrubado nomes como Nadal e Federer pelo caminho. Ele só apareceu no ATP Finals uma única vez, quando entrou como substituto de Gael Monfils, mas só venceu três games contra Novak Djokovic na estreia.

Reviravoltas marcam o 1º set

Dimitrov foi bastante exigido quando sacou no primeiro game e acabou cedendo a quebra para Goffin. O búlgaro tentou responder na mesma moeda, mas o belga se salvou com um ace para fazer 3/1. Mais agressivo, Goffin fez 0-40 no game seguinte, garantiu três break points, mas viu Dimitrov se recuperar e arrancar a virada. O equilíbrio dava o tom da partida, com uma dose de nervosismo de ambos os lados. No oitavo game, Goffin cometeu três erros não-forçados e marcou uma dupla-falta, abrindo o caminho para o búlgaro devolver a quebra: 4/4. O belga era agressivo e se beneficiou dos 59% de acerto do rival no primeiro saque para soltar o braço nas devoluções.

Quando conseguia acertar na diagonal, ele já atacava na rede, incomodando o rival. Aos poucos, no entanto, Goffin foi perdendo energia e confiança no saque, enquanto Dimitrov cresceu nos momentos decisivos. Ele confirmou o serviço e quebrou Goffin em um game de 10 minutos recheado de erros dos dois lados para levar a melhor no primeiro set: 7/5. Inseguro no saque, o belga cometeu 20 erros não-forçados contra 14 de Dimitrov.

Dimitrov e Goffin são amigos fora de quadra e costumam treinar juntos na pré-temporada (Foto: Getty Images)

Dimitrov e Goffin são amigos fora de quadra e costumam treinar juntos na pré-temporada (Foto: Getty Images)

Dimitrov cresce nos momentos decisivos

No segundo set, o búlgaro melhorou a defesa, variou os slices na paralela e tentou forçar o erro do belga no forehand, o seu ponto fraco. Goffin se recuperou, arriscou mais, voltou a se impor com um jogo agressivo e foi frio no saque. A receita funcionou. No sétimo game, o belga conseguiu a quebra, fez 4/3 na dupla-falta de Dimitrov e administrou a vantagem até o fim da parcial, fechando em 6/4 para forçar o terceiro set da partida. O belga melhorou o primeiro saque, teve 16 winners no set contra sete do búlgaro e também errou menos (6 a 9).

Grigor Dimitrov vence o Torneio dos Campeões da ATP em Londres  (Foto: Getty Images)

Grigor Dimitrov vence o Torneio dos Campeões da ATP em Londres (Foto: Getty Images)

O terceiro set começou com os tenistas salvando break points e precisando manter o foco mental. A disputa era equilibrada, até que Dimitrov tomou as rédeas da situação. Após garantir a quebra em um erro-não forçado do belga na diagonal e confirmar o seu serviço na sequência, ele ficou a um game do título: 5/2. Após um belo smash e um voleio, o búlgaro ganhou o triplo match point. O belga foi corajoso. Salvou o primeiro em um erro de Dimitrov, o segundo com um ace e o terceiro com uma bola na rede do adversário, garantindo a igualdade (40-40). Em seguida, acertou dois grandes saques e confirmou o serviço.

O búlgaro sacou para o jogo e conseguiu outros dois match points. Dimitrov arriscou no segundo saque, Goffin foi para o ataque, mas se atrapalhou e jogou a bola na rede, dando o ponto do jogo para o búlgaro. Dimitrov se jogou na quadra e não conteve a emoção. Em seguida, deu quase uma volta olímpica, abraçando pai e outras pessoas importantes na sua trajetória no tênis.

Emocionado com a maior vitória da carreira, Dimitrov se joga no chão e não contém as lágrimas (Foto: Getty Images)

Emocionado com a maior vitória da carreira, Dimitrov se joga no chão e não contém as lágrimas (Foto: Getty Images)

Comentários

comentários